HÉVERTON FERNANDES poesias de amor

SEJAM BEM VINDOS (AS) A ESTE BLOG
ELE FOI CRIADO POR UM DEFICIENTE QUE APRENDEU A CRIAR POESIAS DE UM AMOR, PARA UM AMOR, DE UMA HISTÓRIA, DE UM DESABAFO ETC...
DEIXE SEU COMENTÁRIO E SE DESEJAR, SIGA-O.
QUE DEUS TE ABENÇOE!


04/05/2013


Estava à mente em tão cheiA e no vazio

Talvez eu não tenha controlado mais não
São muitos e eternos detalhes vividos.
Sentidos como as rápidas batidas do coração
Estão voltando de onde foram esquecidos.
Parei pensando e até quase de mim esqueci
Sentir tão triste que nem olhei ao meu redor.
Pior que não sei se foi certo isso que decidir.
Vivi tudo e talvez pudesse ser bem melhor.
Agora estou pensando sozinho no passado
Sentado sem nada e em “cima de um muro”.
Juro que poderia ter um pouco mais pensado
Olhado naquelas coisas que estavam no escuro.
Tenho certeza de que nem para tudo eu olhei
Sei que posso ter errado na decisão que quis.
Fiz uma tempestade e a felicidade não molhei
Desejei ser só realidade para poder ser feliz.
Meu pensamento estava desordenado e veloz
Nós não estávamos em perfeito ligamento.
Sentimento vazio, triste, sem rumo, à sóis
Voz da solidão murmurava a todo o momento.
Naquele lugar que o meu corpo se encontrava
Estava à mente em tão cheiA e no vazio.
Frio seco e nem a saliva o céu da boca molhava
Passava nem um pingo da água de um rio.
Sentir como estivesse sendo um prisioneiro
Primeiro medo era que não pudesse lembrar.
Está sendo apertado e visto como estrangeiro
DiNHEIRO não COMPRA felicidade e nunca irá comprar.

Héverton